Pueblos Blancos – Espanha (de carro!)

Quarta parada: Pueblos Blancos

IPHONE 1179

Ou “los olivos sudan aceite”, pois é, você vai passar por paisagens repletas de oliveiras. Ouve isso e viaja comigo.

Estivemos lá em Nov/14. Pueblos blancos são os povoados brancos, interiorzinhos assim chamados por terem casinhas caiadas, brancas. Também pelas janelas enfeitadas com vasinhos de flores de cores vivas e por suas ruas estreitas. O contraste do branco puro das fachadas com o vermelho do telhado é um pitéu de se ver.

IPHONE 1143

Olvera

O projeto de roteiro de 2 dias (uma noite) foi este, saindo de Málaga onde alugamos o carro: RondaOlvera + Setenil de las Bodegas + Zahara de la Sierra + Grazalema + Benaocaz + Villalengua del Rosario + Ubrique + El Bosque + Arcos de la Frontera (1N) + Jerez de la Frontera → finalizando em Sevilla onde entregamos o carro.

Mas o miolo,  cidades onde entramos para conhecer, acabou sendo assim: MálagaRonda  → Olvera → Setenil de las Bodegas  → Arcos de la Frontera (1N)  → Sevilla

Saímos  tarde de Málaga, 11:30h da manhã, e ficamos muito tempo em Ronda. Pois é, Ronda merece dormir e um dia todo, uma manhã inteira, pelo menos, vai!! André queria ir pra Cádiz, mas vimos na previsão que ia cair um pé d´água. Realmente, chegamos em Sevilla sob  um temporal!!

Onde ficar: Dormimos em Arcos de la Frontera. Pegamos o hotel na hora, pois estávamos ao léu, íamos dormir na cidade que nos desse na telha, portanto, nenhuma reserva havia sido feita. Ficamos no Peña de Arcos, bem central, €50 sem café. Atendimento acolhedor. A ideia era ficar no Parador, mas não tinha estacionamento, ficava no alto de um penhasco, o que era inviável pra nós com malas.

IMG_0681

Rua do hotel em Arcos

Não passamos por Vejer de la Frontera, mas fica indicação do meu muso, Ricardo Freire: http://www.lacasadelcalifa.com/en/

O que fazer:

Ronda: É uma das cidades mais lindas que já vi! Conheci quando morei na Espanha e quis levar o marido e sogrinhos pra ver pra crer. Não pode ficar de fora do seu roteiro de jeito nenhum!

IMG_0425

IMG_0431

 IMG_0444 IMG_0464

Se for dormir veja se dá pra ficar num Parador.

A cidade tem a primeira Plaza de Toros da Espanha, você pode fazer visita guiada. As touradas estão proibidas lá, ufa!

IMG_0470-1

Ronda é rodeada por altas muralhas com 2 portões: Puerta de Almocábar (islâmica) e Puerta de Carlos V. A Ponte Nova (Puente Nuevo) é um desbunde! A melhor vista é seguindo pelo Camino de los Molinos e o melhor passeio é descer o penhasco a pé. Há uma trilha que beira a encosta e chega até o rio Guadalevín. É lá debaixo que eu tirei estas duas fotos em 2002! É tão bonito que até parece montagem.

ronda ronda2

Contornando el puente na direção da Plaza de Toros tem este mirante:

IPHONE 1073

Tem também o passeio que desce até a mina, mas acho desnecessário. Um sacrifício, porque na volta você tem que subir tudo que desceu pra ver quase nada, por uma escada comprida em ziquezague escavada numa rocha. A mina secreta faz parte do que foi uma fortaleza mozárabe, do século XIV. Era uma estrutura militar secreta da época em que Ronda era posição estratégica no controle que seria reino Nazari de Granada frente a Castilla.

 IMG_0452 IPHONE 1063

Olvera: subir na igreja com vista da cidade. A igreja fecha às 2ª-feiras e nos outros dias fica aberta de 11 às 13h. Por isso, só vimos por fora.

IMG_0573 IMG_0569 IPHONE 1129 IPHONE 1126 IPHONE 1145  IPHONE 1128 IPHONE 1079 IPHONE 1123

IPHONE 1120

O pueblo visto da estrada

Setenil de las Bodegas: outra paisagem incomum. Olha só: IPHONE 1105 IPHONE 1109 IPHONE 1107 IMG_0509 Pra chegar neste lugar acima, fomos perguntando na rua, não tínhamos nenhuma referência para “atualizar” no GPS. “Quien boca tiene, a Roma llega“, não é? Um amigo espanhol disse que tem um queijo típico em Grazalema, o queso payoyo, feito de leite de ovelha da região. Sentamos em um bar debaixo da pedra, pedimos cerveza que acompanhamos com o payoyo comprado numa lojinha ao lado. O céu é o limite! IMG_0525 Mais sobre o queijo: http://www.payoyo.com/ IPHONE 1135 IMG_0478

Arcos de la Frontera: chegamos a Arcos no fim da tarde. Jantamos no Restaurante italiano Mamma Tina (Calle Dean Espinosa, 10), fomos a pé, e gostamos de todos os pratos que comemos. A cidade é quase deserta, o garçom estava jogando futebol com o filho na rua em frente quando chegamos. Fica na ladeira da Plaza del Cabildo. Pois é, estes pueblos blancos são apinhados de ladeiras. Subir com o carro por elas era uma aventura!! Depois do jantar, fomos até a Plaza e tive uma sensação maravilhosa: debruçada nas grades da igreja, beirando o penhasco, me senti isolada do mundo. Ao fundo, música orquestrada da escola de música localizada ali na praça, a brisa gelada e a lua.

Arcos tem um pão típico, o molillo, que provamos no café da manhã do restaurante do hotel. Nos explicou o garçom. Subimos de táxi para a Plaza del Cabildo (foto), €5, é pertinho, mas tem um ladeirão, para ver a igreja e vista de dia. O pueblo se forma em cima de um penhasco (peña). É nesta praça onde está o Parador (hotel). Acredito que você possa estacionar ali na praça (direito só para moradores), caso tenha reserva lá.

IPHONE 1167 IPHONE 1160

Lá em cima tinha um cara com corujas. Eu estava achando tudo tão mágico que nem me dei conta que as bichinhas estavam presas e eram escravas daquele homem. Até tirei foto e me arrependi MUITO depois, pois acho que os bichos devem viver em liberdade, tadinhas das aves!

IMG_0613 IPHONE 1168Ruas:

IPHONE 1173 IMG_0680 IMG_0674

Pra comprar, ache a Casa Ramón (Calle Botica, 15). O dono, Ramón, é uma simpatia e a lojinha tem de tudo: bibelôs, leques, chales, vestidinhos de gitana, sombreros… Tem gente que se  esbaldou!

67329_10152390119441640_6584512115645273954_n IMG_0664

De lá descemos a pé e fomos entrando nos museus pequeninos e charmosos que existem lá. Chegamos no hotel, pegamos o carro e seguimos pra Sevilla.

Pontos a visitar que li/enumerei antes de viajar: Iglesia de Santa Maria de la Assunción, edifício gótico-mudéjar. Iglesia de San Pedro, gótica na beira de um penhasco formado pelo Rio Guadalete. Perto fica o Palacio del Mayorazgo com fachada renascentista. A prefeitura tem um belo teto mudéjar.

IMG_0675

Iglesia de Santa Maria

No hotel nos deram um mapa com todos os pontos. A recepcionista disse que não tem em nenhum site. Scaneei:

mapa ArcosIdem para Jerez de la Frontera, que não fomos: Bodega de jerez “El Fundador” (Calle San Idelfonso, 3). Para ver flamenco, Centro Andaluz e Flamenco que fica no Palácio de Penmartín, na praça de San Juan. O centro histórico de Jerez de la Frontera é encantador e bem antigo recuando ao tempo dos Mouros; praças com palmeiras, um velha fortaleza mourisca e várias igrejas antigas. Álcazar.

Nuestro coche y la ruta con los olivos:

IPHONE 1055 IPHONE 1052

 IPHONE 1155 IPHONE 1085

Mais! Veja esta rota pelos pueblos blancos de Cádiz: https://www.rusticae.es/visitar-ver/ruta-de-los-pueblos-blancos-de-cadiz-13208

Nosso mapa:     https://www.google.com/maps/d/edit?mid=zADAcx_s-BBQ.kyvg-w90m-pM

IPHONE 1076

Loja de jamón em Ronda

Este post faz parte do nosso roteiro 15 dias na Espanha: https://losamantespasajeros.wordpress.com/2014/12/03/intro-roteiro-espanha-15-dias-madrid-bcn-e-andaluzia/

*todas as fotos de nossa autoria.

Esta entrada foi publicada em Espanha e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *