PRAGA – República Tcheca

Praga é um sonho!

??????????

Vista da torre da Prefeitura, no centro

Praga foi regida pelo regime comunista por mais de 40 anos! Começou a ser turística após a revolução em 1989. Eles deram uma bela reviravolta. A maioria fala inglês fluente e a cidade tem ótima estrutura para receber. O sistema público de transporte (tram e metrô) é espetacular!

Aqui cerveja é mais barato que água. Depois de provar a encorpada cerveja checa, Pilsner Urquell, você nunca mais vai querer beber nada aguado e vai se tornar alguém muito exigente no quesito cerveja. Suco de fruta natural é caríssimo! Por exemplo: pivo (chopp) = R$2,50; suco de laranja: R$15! Em Praga os garçons não gostam que você sente numa mesa para quatro pessoas, se você está em duas. Eles vão pedir para você trocar de mesa sem a menor cerimônia. Os checos são muito educados e gentis, acho que são tão eficientes que chegam a ser rígidos demais. As checas são lindas de morrer! É raro encontrar alguém aqui que não fale inglês fluente. Como em Amsterdan, aqui eles cobram (10 CZK – menos de €0,5o) para usar banheiros públicos, o que acho muito bom, são limpos e têm água quente. A cidade é florida, com jardins muito bem cuidados. E a escada rolante dos metrôs é tão rápida que quase caí! Deve ser porque ela é muito comprida, afundando por debaixo do Rio Vltava. Muito cedo a cidade parece deserta, até na Charles Bridge não há vivalma! tudo abre mais tarde. Deixamos de ir a alguns lugares por estarem ainda fechados quando chegamos. Praga é cheia de detalhes bizarros. Tem até visita guiada pelo caminho das bruxas!

IMG_5861

No metrô

Onde ficar: Ficamos hospedados nesta pérola de apto do Airbnb que fica na rua da Charles Bridge. Iindico em gênero, número e grau! Veja aqui!

Uma curiosidade: a cidade começa tarde, ou seja, às 8h, 9h da manhã é difícil achar lugares abertos. O melhor seria tomar café da manhã em casa (hotel) mesmo. E passear pela cidade sem pretensão de entrar em museus, por exemplo, que certamente ainda estarão fechados.

Malá Strana, onde ficamos, é o melhor bairro para se hospedar em Praga. Ele abriga a Charles Bridge, uma ponte só para pedestres, um dos mais lindos cartões postais da cidade principalmente à noite.

Câmbio: quando estivemos lá, em Set/13, o câmbio era €1 = 24CZK (coroas checas/czech crowns). Melhor câmbio da cidade: Raiffeisen Bank

Aproveitando que o assunto é $, indico levar €150/casal por dia para transporte, comida e comprinhas mínimas. Dá com folga! prefira levar cartão de débito VISA. O AMEX não é muito aceito lá.

Transfer do aeroporto: Praga tem um serviço fantástico de transfer que me foi indicado, usado e aprovado! Você pode marcar pelo próprio site e em português! Do aeroporto Ruzyně, que fica a 20 km do centro da cidade, até Malá Strana, onde ficamos hospedados, pagamos €22 (ou 550 CZK). Veja o site aqui!

Taxistas em Praga têm má fama. Dizem que você deve combinar o preço antes da corrida, não confiar no taxímetro. Não usamos táxi, só o transfer do site acima, tanto na ida quanto na volta, o tram e o metrô, uma vez cada, porque lá se faz quase tudo a pé.

O tram, uma espécie de bonde moderno e super confortável, custa €1. Se quiser economizar, eis as instruções (vindo para Malá Strana): pegar o ônibus no aeroporto para a estação DEJVICKA, lá você pega o metrô e desce em MALOSTRANSKA e de lá caminha por uns 7 min. Ou um tram para MALOSTRANSKE NAM. Neste caso, você deve comprar o bilhete no aeroporto.

Turistar:

Charles Bridge: ponte pelo Rio Vltalva que liga Malá Strana à Cidade Velha. Somente  para pedestres, decorada com 30 estátuas barrocas ao longo de seus 516 metros de extensão. Linda de dia e mais ainda à noite.

IMG_5404

Centro histórico = Cidade Velha (Staré Město): Praça +  Relógio Astronômico (Oroloj): de hora em hora uma procissão de bonecos de madeira saem dele + subir na Torre da Antiga Prefeitura para curtir o visual da cidade (foto) + Catedral Týn e Igreja de São Nicolau + a pé até o Convento de Santa Agnes (U milosrdnych 17), não fui mas dizem que é bem interessante e nele há um museu com coleção de arte + a pé até Bairro Judeu (Josefov) + Velha/Nova Sinagoga + Sinagoga Espanhola + Velho Cemitério Judaico (até íamos mas tinha fila comprida, crê?).  

??????????

Elevador pro alto da torre

IMG_5446

E vista mais linda lá de cima

Mercado Havelská: fica na rua de mesmo nome. Vende artesanatos em madeira. Comprei  tulipas (de madeira!) fofas.

Museu Kafka: não conseguimos ir. fica pertinho da Charles Bridge, ou seja, como a maioria das coisas aqui, chega-se a pé. sei que neste museu a obra de Franz Kafka é mostrada de forma interativa. Tem coleção de seus diários e as primeiras edições originais de seus livros. Lá tem um loja que vende “Metamorfose” em diversas línguas.

IMG_5566

Baba: é um bairro que meu marido, que é arquiteto, queria muito ir, mas não deu tempo porque é mais longe e o tempo era curto, pena! Abriga um conjunto de casas funcionalistas projetada pelo arquiteto Pavel Janák, outrora cubista. O bairro tem uma ruína de onde você tem uma bela vista da cidade.

Distrito do Castelo (Hradčany): é o maior complexo palaciano do mundo. Para começar o passeio no castelo você pode subir a pé (assim fizemos!) pela escadaria ou pegar o bonde 22 (ponto logo acima da estação de metrô Malostranská, linha verde. O bonde vai subir a colina, saltar na estação Královský letohrádek, segunda estação da subida e você desce em frente ao Palácio Real de Verão). Na entrada há um membro da Guarda Real é é onde fica a bilheteria para o Castelo de Praga. Passear pelos perfumados Jardins Reais que cheiram a maçã-verde (foto) + a gótica Catedral de São Vito (foto) do século XIV, impressionante! O lugar que meu marido mais gostou de toda a cidade. E a barroca Basílica de São Jorge utilizada como casa de concertos. Tem a simpática Golden Lane, ruazinha onde moravam os trabalhadores do castelo, entre eles os pais de Kafka.

IMG_5671 DSCN2666

Saímos do castelo descendo pelas parreiras. Fiquei fascinada com estas videiras em plena cidade, olha só:

IMG_5784E deste caminho avistamos um paredão esquisito que atiçou nossa curiosidade de ir ver o que era aquilo. Eram os…

Jardins Vrtba (Karmelitská,  25): jardim lindíssimo em estilo barroco, visita obrigatória! São os jardins do Senado, super bem cuidados e Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Fecham no inverno.  Escondido e silencioso, tem este paredão bizarro e corujas brancas no alto. Bizarro como quase tudo em Praga. Fiquei encantada, o marido nem tanto.

?????????? ??????????

senadoCidade Baixa (Malá Strana): bairro super charmoso, cheio de restaurantes e lojinhas. Se descer a pé pela R. Nerudova até a praça da Mala Strana você chega à Igreja de São Nicolau, com diversas estátuas e pinturas e um órgão de 2500 tubos que já foi tocado por Mozart. Pode-se subir na torre do sino para apreciar a vista.

Colina Petrín: é um parque grande que você pode ir a pé ou pegar o trem funicular na estação Újzed, €1, que fica a 1 km da praça. Lá embaixo (o parque é uma colina) está o Monumento às Vítimas do Comunismo (foto) um conjunto incrível de estátuas de bronze que representa a decomposição humana simbolizando os estragos feitos pelo regime comunista. Lá em cima fica a Torre Petrín (foto), uma versão bem reduzida da Torre Eiffel, com mirante no topo, após quase 300 degraus; e o Labirinto de Espelhos, uma casa com espelhos em vários formatos, legal para crianças. O parque é rodeado com alguns pedaços do que sobrou da Muralha da Fome (foto), construida por volta de 1360 contra ataques, leva este nome porque o Rei Charles IV pagou os operários a troco de comida. 

IMG_5558 IMG_5553

  IMG_6035DSCN2791

Cidade Nova (Nové Město):

A Praça Venceslau é seu ponto alto, grande boulevard com 700m de extensão e uma leve inclinação em direção ao Museu Nacional, com lojas, restaurantes, cafés e hotéis. Passar pelo Museu Nacional de Praga (fechado para restauração até 2015). Outros museus da região: Museu do Comunismo ou o Museu da Cidade de Praga. Passear Na Příkopě, boulevard cheio de lojas e tem também um quiosque com pão com linguiça e cerveja que dá fila!

IMG_5869

Museu Nacional de Praga

Museu do Sexo: não estava no nossos planos visitar este museu, porque é carinho e o tempo é curto, mas ele tem uma vantagem: fecha tarde, às 23h! então estávamos caminhando por Mala Strana, já voltando pra casa, quando passamos na porta. sorte! o museu é inusitado, com aparatos bem interessantes. dá vontade de sair contando de cada um, mas perderia a graça! o barato é ir descobrindo o propósito de cada um. surpreendente e curioso!

Prédio Dançante: leva este nome por lembrar um par de dançarinos. Oprojeto do renomado arquiteto norte-americano Frank Gehry foi construído dos escombros de um prédio bombardeado durante a II Guerra Mundial. O edifício ao lado, com um globo no topo, pertecenceu a Vaclav Havel, figura central na reconstrução da democracia checa, após 40 anos de ditadura comunista. Você chega nele caminhando, beirando o rio.

??????????

Prédio Dançante ao fundo.

Torre de TV Zizkov: ótima oportunidade para conhecer o metrô de Praga! foi a única vez que usamos, para chegar nesta torre de 216 m com mirante no bairro de mesmo nome. (no outro post com nosso roteiro coloquei as instruções de como chegar). Os bebês engatinhando na torre são do escultor checo David Černý.

IMG_5857IMG_5826

IMG_5855 DSCN2692

Biblioteca do Mosteiro de Strahov: belíssima biblioteca de Praga com arquivo rico em livros de filosofia, tratados de astronomia, matemática, história e filologia. Situa-se no alto da colina Petrín e suas duas torres são vistas da cidade.

Biblioteca Strahov-Abbey

Clementinum (Mariánské náměstí, 5): complexo barroco na Cidade Velha que abarca a biblioteca nacional, duas igrejas, três capelas, salas de exposições e de concertos e uma torre astronômica. Destaque para a Capela dos Espelhos, onde acontecem concertos; a Grande Biblioteca Barroca e sua coleção histórica de globos terrestres; e a Torre Astronômica, antigo observatório com vista panorâmica da Cidade Velha. Infelizmente abrem tarde e fecham cedo, não conseguimos ir.

Jonh Lennon´s Wall: no dia que Lennon morreu, um artista checo quis fazer uma homenagem pixando neste muro. Na época, por causa do comunismo, tal atitude era proibida, a música ocidental estava banida de Praga. Hoje o muro é protegido com policiais  vigiando-o.  Até Yoko Ono deixou sua homenagem ali.

IMG_6069image

Jardim de Vojanovy: caso passe perto, não custa nada dar uma entradinha rápida pela rua U Luzického Semináre. Este jardim público, que fica pertinho da Charles Bridge, é o mais antigo de Praga e fica escondido porque está cercado por muros e pode passar despercebido. Há abundância de pavões, colmeias e árvores carregadas de peras, maçãs e ameixas.

In:https://picasaweb.google.com/111845339703314859856/PraguePontCharlesEtMalaStrana#5806986813044077058

Museu Kampa: descendo umas escadinhas da Charles Bridge você chega numa região chamada Kampa Island, uma parte deliciosa da cidade para passear e tomar vinho à noite sentado nos bancos de frente pro rio. É onde fica este pequeno museu facilmente avistado da ponte, uma casa branca. Achei muito simpático, e por sorte, quando estivemos lá, havia uma exposição de Klimt e  Mucha. Super recomendo! http://www.museumkampa.com

IMG_6060

?????????? ??????????

Bares, cafés e restaurantes:

A culinária checa é baseada em carnes, bolinhos, sopas e molhos ricos. O goulash, por exemplo, apesar de ser um prato de origem húngara, come-se muito aqui. Eu provei, claro,! A carne preferida é o porco, servido de várias maneiras. Provar os strudels. Evitar os restaurantes das vias mais movimentadas, costumam ser bem mais caros. E também os do castelo, caríssimos. A área fora do centro histórico possui restaurantes mais requintados, mais frequentados pelos locais do que turistas. Mais abaixo o link pro post que escrevi só sobre isso.

Saindo um pouco da cidade: a Veronika, nossa linda anfitriã eslovaca, nos indicou este passeio que pra nós foi uma das melhores pedidas de toda viagem. Passar um dia em Karlstejn, cidadezinha bem próxima de Praga, para visitar o Karlstejn Castle. 

fonte:http://www.czechtourism.com/pt/a/one-day-out-of-prague/

Fomos de trem, pagamos 150 ck no bilhete de ida e volta. É uma viagem interessante porque você vai vendo o campo pelo trem que segue o vale do rio Berounka. Descendo do trem você caminha uns 30 minutos até o castelo que fica no topo. Estava friozinho e fomos arrancando as roupas ao longo da subida. Há placas sinalizando o caminho, não tem erro! Até porque você vê o castelo lá em cima.

1236033_10151579465051640_1843732186_n 1006338_10151579467861640_791297595_n1006062_10151579467311640_1001242353_n

O castelo foi construído no século XII por Charles IV, rei da Boêmia e imperador romano, para passar férias com a família e também para guardar o tesouro da coroa. O castelo abriga duas capelas poderosas. Não há visitação livre, quero dizer, elas são obrigatoriamente guiadas, com um guia que fala em inglês e dura uma hora e meia. Mas passa rápido, vale a pena, uma aula de história! Fascinante, como tudo nesta cidade.

Como chegar: de Malá Strana você pode pegar os  trams 12 ou 20 até Smichovské Nadrazi. Desça e caminhe até o mercado/restaurante Wine Food Market para tomar um belo café da manhã. Vá andando até a rodoviária (único lugar que não falavam inglês!) e compre um bilhete de trem de ida e volta para Karlstejn. O trem é super confortável, novo e limpo.

DSCN2745 IMG_5968

Pra quem é de compras: típico em Praga para comprar são cristais Boêmia, marionetes e colares, brincos ou anéis de granada checa.

Na Příkopě: a principal rua de compras da cidade/calçadão, com diversas lojas, galerias e centros comerciais, ou os dois principais shoppings da cidade, o Palladium Praha (Náměstí Republiky 1078) e o Palác Flóra (Vinohradská 151). Outlet Diesel Replay (Na Moráni 352) próx. ao prédio dançante.

Cinema e Literatura: se você nunca leu a “Metamorfose”, do escritor tcheco Franz Kafka, taí uma boa pedida. Ou algum poema de Rainer Maria Rilke, outro de Praga. Eu adoro Milan Kundera e sua “Insustentável Leveza do Ser”. Tem até o filme de Philip Kaufman, de 1987 (foto).

Veja nosso mapa aqui!

E aqui meu post com nosso roteiro de 4 dias e aqui onde comer em Praga.

Para complementar:

Este site português maravilhoso sobre Praga, tem tudo tim por tim!

O clima em Praga aqui!

Adorei este roteiro do Melhores Destinos aqui!

*todas as fotos são de nossa autoria, exceto as com créditos.

Esta entrada foi publicada em República Tcheca. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *