Medellín – Colômbia

Este roteiro faz parte de 10 dias na Colômbia.

IMG_2265

Plaza Botero

Onde ficar: Estivemos aqui no início de set/15, por 3 noites e ficamos muito bem hospedados no bairro de El Poblado no Art Hotel Boutique. Indicamos demais este hotel, foi o melhor quarto de toda nossa viagem pela Colômbia: grande e confortável. E o café da manhã é uma delícia.

20150831_163409 IMG_4662[Nosso quarto e o lobby do hotel]

Chegamos de Cartagena pela LAN e daqui fomos pra Bogotá de Avianca. O Aeroporto José María Córdova fica na cidade de Rionegro, a 35 Km de Medellín. Para chegar ao centro, tem táxi privado, aprox. COP 60.000/R$72; uma opção de táxi coletivo, aprox. COP 30.000 ou micro-ônibus por COP 8.600. Fomos de táxi e gostamos tanto do taxista que pegamos o cartão dele e marcamos dele nos apanhar na volta. Quem quiser contato, me peça nos comentários. O outro aeroporto, Olaya Herrera, fica na cidade, mas só opera com pequenas aeronaves. O caminho de Rionegro ao centro, enfeitado por hortênsias, é agradável porque é bem arborizado e com fazendas no caminho. Você pode até dar sorte de ver uma llama.

Transporte: o sistema de metrô é fantástico, vai de extremo a extremo e sempre por cima, não é subterrâneo. Os trens do metrô são novos e as estações, limpas. A passagem custa COP 2mil/R$2,40. É tão bem organizado que em cada parada, há uma gravação informando (somente em espanhol) os locais  turísticos que há perto dali. Que sucesso! Como disse no post de introdução à Colômbia, o serviço de táxi é informal e mesmo com taxímetro, é bom perguntar antes quanto ficará a corrida antes mesmo de dar ¡buenos días! Táxi é barato, normalmente íamos de metrô pros lugares e voltávamos de táxi.

IMG_2234 IMG_2235

Sobre segurança leia este artigo maravilhoso: http://www.revistaforum.com.br/urbanidades/2013/10/07/medellin-uma-cidade-sem-arame-farpado/

O que fazer:

Plaza Botero (descer estação Parque Berrío): um verdadeiro museu a céu aberto, com 23 esculturas do artista ao ar livre. Tem um posto de informação turística (oficina de turismo) lá. E é um lugar interessante pra chegar como primeira parada.

IMG_2249

 IMG_2263 IMG_2240

Na mesma praça fica o Palacio de la Cultura, entrada grátis, nada demais, e o Museo de Antioquia (foto), prédio este que foi a antiga sede do governo municipal, com um jardim harmonioso e cafés. O museu é uma graça, com obras de Botero, doadas pelo próprio a sua cidade natal, e algo de outros artistas também. Abre todos os dias e custa COP 10.000/R$12 www.museodeantioquia.co

IMG_2258

IMG_4629

“Rosita”, 1973: as formas volumosas no trabalho de Fernando Botero são para dar sensualidade

MAn17728

“La última Gota”: achei especialmente linda esta pintura de Francisco Cano

Palacio Nacional (Cra. 52 #48-45), uma bonita construção, que antes era sede do Palácio da Justiça e hoje abriga um centro comercial mais popular. Toda a região é repleta de lojas, comércios e vendedores ambulantes. Mais parece o Saara do Rio de Janeiro! Você pode seguir pela Peatonal Carabobo, que é uma rua somente para pedestres e cair nos famosos Edifícios anões (Cra. 52), são vizinhos, Carré e Vásquez (ambos foram construídos no final do século XIX, com arquitetura semelhante às casas das fazendas de café antioqueñas, mas foram recentemente revitalizadas pela Prefeitura, com lojas variadas no andar térreo, e repartições do Governo nos superiores.  Quase em frente fica a Plaza Cisneros, um moderno espaço público com 300 postes gigantes, lâmpadas de chão e refletores que se iluminam quando a noite cai.

IMG_2276 IMG_2275[Palacio Nacional]

 IMG_2285 IMG_2282[Edificios Carré e Vásquez]

IMG_2295

Plaza Cisneros com os edifícios Carré e Vásquez ao fundo

IMG_2290

IMG_4616

Plaza Cisneros iluminada

Andando um pouco mais você chega à Plaza Mayor onde fica o Centro Administrativo La Alpujarra, que são os edifícios públicos: prefeitura, etc. Complexo bem bonito!

IMG_2338

Plaza Mayor e prédio da Teleantioquia ao fundo

IMG_2310

La Alpujarra

20150901_161131Ali pertinho tem o EPM – Prédio Inteligente, onde funciona uma biblioteca, e outra amostra arquitetônica paisa, o prédio do canal de televisão Teleantioquia, em forma de batata frita. Tá vendo? Deleite de coisas pra ver pelos arquitetos! André ficou louco!

IMG_2300 IMG_2303

IMG_2343 IMG_4661

IMG_2334 IMG_2335

[Prédio inteligente]

IMG_2330 IMG_2327

IMG_2322

Teleantioquia

Parque Explora (Cra. 53 #52 – descer na estacão Universidad): imperdível! Aliás, aproveito pra dizer que Medellín é uma cidade super acessível pra levar crianças. Há vários programas pros pequenos! Nesse parque está o maior aquário de água doce do mundo, mas não é só isso: tem 36 réplicas de dinossauros espalhadas pelo jardim, Planetário e um Vivário com dezenas de espécies de répteis e anfíbios que podem ser vistas bem de perto. Ainda conta com quatro salas de exposições com sempre algo acontecendo. Com uma extensa área de 22 mil m² o parque oferece ao visitante experiências e atividades para aprender interativamente sobre ciência e tecnologia. Muito legal! A lojinha também é interessante. Fechado 2ª-feira. COP 22.000/R$26. www.parqueexplora.org

IMG_219120150901_132313 IMG_2201

IMG_2196

Uma estudante fazendo uma experimentação sensorial comigo

IMG_4578 IMG_4587

[Os aquários]

Perto daqui estão o Planetário, o Parque de los Deseos e o Jardín Botánico, que fica ao lado e tem entrada gratuita. Alguns lugares que eles chamam de “parque” na verdade são praças. Como o Dos Desejos, Dos Pés Descalços e Llera, por exemplo.

IMG_2212 IMG_2213[Jardín Botánico e seu orquidário]

IMG_2230 IMG_2228 IMG_2221 20150901_145246 [Parque de los Deseos]

Neste parque, na verdade uma praça, tem relógio do sol e esta concha acústica. Se duas pessoas se posicionarem, cada uma numa concha que fica uma em frente à outra, porém distantes, é possível ouvir tudo o que o outro está dizendo.

Parque de los Pies Descalzos: Um refúgio no meio do centro administrativo de Medellín. Uma pracinha super simpática onde as pessoas são convidadas a tirar seus sapatos e relaxar os pezinhos em piscininhas. Uma graça de ambiente! Energia deliciosa. Demos a sorte de chegar lá fim de tarde, quando já tínhamos feito tudo e não tínhamos mais nenhum “compromisso”. O táxi pro hotel custou COP 10 mil/R$12.

IMG_2328

IMG_2357 IMG_2359 IMG_2346 IMG_2340

Cerro Nutibara: fomos no dia em que chegamos, após o almoço. E achei a melhor coisa, pois você chega e tem uma visão geral da cidade lá de cima. Trata-se de um pequeno monte de onde é possível ter uma visão geral da cidade e das montanhas que a cercam. Medellín é um vale e a cidade é toda construída no fundo. Lá em cima, há uma réplica de um antigo povoado Paisa, o Pueblito Paisa, assim chamados os habitantes da região de Antioquia, cuja capital é Medellín. Lá tem um posto de informação turística (oficina de turismo) e a menina que nos atendeu deu um show de talento!

20150831_152958

Pueblito Paisa

IMG_2115

O prédio preto da Biblioteca España visto de lá

IMG_2103

E o prédio da Teleantioquia à esq.

20150831_153216

O mirante do Pueblito fica no terraço do museu

Como chegar lá: melhor pegar um táxi. Vacilamos em ir de metrô. Pois você anda um tanto depois que sai da estação Exposiciones, uns 10 minutos, o caminho não é agradável, trânsito pesado, uma passarela (puente peatonal) sobre uma avenida, não tem placas, você sai perguntando pra quem cruza na sua frente onde é o pueblito (e todos respondem muito amáveis!) e ainda tem que subir o monte por uns 10 minutos, u-f-a! O táxi te deixa tranquilamente lá no alto. E deu apenas COP10mil/R$12 o da volta.

IMG_2076 IMG_2075

[Do alto da passarela e a avenida lá embaixo. Essa cara boa foi antes de subir o monte]

Parque Biblioteca Espanha (Cra 33B # 107A-101): ponto emblemático de Medellín, este parque projetado pelo arquiteto Giancarlo Mazzanti consiste em três blocos pretos que se destacam na montanha. Joia arquitetônica premiada internacionalmente como uma das 15 bibliotecas mais espetaculares do mundo. Fica no caminho para o Parque Arví e você chega de metrocable (teleférico). Um super passeio! Estava reformando quando viemos, então não podemos entrar, só ver por fora, mesmo assim valeu demais! Um dos melhores programas da viagem andar no metrocable de Medellín, transporte copiado no mundo inteiro. Uma vez na Comuna 1 – Santo Domingo, onde está a biblioteca, não precisa ter medo, fotografe à vontade mantendo respeito. Esta comuna foi a primeira a ter o metrocable, há 11 anos, desde o fim da guerra (do tráfico, lê-se Escobar).

20150901_112130~2 IMG_2119

[O metrocable]

20150901_102121 IMG_2116

[A estação]

IMG_2121

Dentro do teleférico com as colombianas

20150901_100552 IMG_2141

[Biblioteca España]

IMG_2144 IMG_2143

20150901_100407

Eu e André na Comuna 13, a primeira favela (comuna) ter metrocable

20150901_100611

Comuna 1 – Santo Domingo

Parque Arví: esse sim é um parque, e enorme! Chão de terra, reserva eco turística com trilhas para caminhar e pedalar. Pegamos um mercado agrícola com comidinhas e artesanatos produzidos pelos moradores da região. A florida Medellín é 70% rural. Não passeamos pelo parque, o grande passeio pra nós era chegar até lá! O parque fica na comunidade de Santa Elena e você chega pelo Metrocable. Fechado na primeira 2a-feira do mês. Se é feriado, fecha na 3a seguinte. Veja calendário de atividades aqui, como mercados, por exemplo: http://www.parquearvi.org/

IMG_4556

Só a gente dentro do teleférico pro Parque Arví

IMG_2188

Flores à venda no parque

Como chegar Biblioteca + Arví: o metrocable à Biblioteca é gratuito, ele está embutido no valor do ingresso do metrô até Acevedo, onde descemos. Não tem erro, a última estação é a Biblioteca. São 15 minutos “sobrevoando” as enormes comunas (favelas), é bem alto e isso é o legal. Para o Parque Arví são COP4.600/R$5,50 (cada perna!) e mais 20 deliciosos minutos a bordo do metrocable, só a gente no carrinho cercados de verde e vento!

Não fomos ao Parque Berrío nem ao Parque Norte J. Emilio Valderrama, este último indicado por uma amiga paisa, e nem ao Museo de Arte Moderno. Tem também o Museo del Castillo, uma construção gótica que foi uma residência privada e em 1971 tornou-se um museu. E o Calçadão El Poblado, também chamado de “Milla de Oro” devido à atividade comercial que é realizada dos prédios da zona, é uma área tranquila. Tirei essas fotos de uma casa e um prédio de tijolinhos, comuns por lá, na região.

20150903_142729 20150903_142859

Parque Lleras: é uma praça, e não um parque, cercada de bares, restaurantes, discotecas e algumas lojinhas. É aqui onde você deve vir à noite e onde ficamos hospedados. Pode ser que aqui você ache as bolsas colombianas Wayuu pra vender. Mas variedade delas e bonitas talvez só em Cartagena mesmo.

Onde comer: comer muitas arepas rellenas (recheadas), com queijo, sem queijo, arepas doces e não deixar de comer bandeja paisa. Os colombianos comem arepas com tudo, no café e no almoço.

Pergamino Café (Cra. 37 #8-37): fica ali ao redor do Parque Lleras, tomamos café da manhã lá um dia e André disse que comeu os melhores ovos mexidos da vida (foto)! Você pode tomar café recém tostado e levar saquinhos de presente, em grão ou moído. Uma graça de lugar! (em frente, do outro lado da rua, tem uma loja linda que vende bolsas e outras gracinhas, chamada “Vintro” (Cra. 37 #8A-60).

20150903_091105

Ocio (Carrera 33 No. 7-21 – El Poblado): restaurante que mais gostamos de toda viagem! Conhecemos até os proprietários, um casal, ele o arquiteto que projetou o local, ela, a chef. Imperdível! http://www.restauranteocio.com/

20150903_133530 20150903_133538

Nino & Pastino (Calle 10 – Parque Lleras): moderno com pratos de massa tradicionais acompanhados de uma sangria de vinho tinto.

Mondongo (Calle 10 #38-38): ficava quase na esquina do nosso hotel e foi pra lá aonde nos dirigimos assim que pisamos na cidade e nos livramos de nossas malas. Restaurante de comida típica, mandamos logo um plato antioqueño. Um exagero, dava até para dividir, porque ainda acompanhava banana e abacate. Aprenda logo que chicharrón é um carnudo pedaço de bacon, um torresmão! O lugar é tradicional e haviam vários executivos almoçando aqueles fartos pratos, como mondongo (dobradinha), por exemplo, com abacate picadinho. Que maravilha a cultura!

20150831_130920Em todos os lugares fomos muito bem atendidos, porque os paisas, e acho que todos os colombianos, são extremamente gentis!

Veja este sites:

http://wp.clicrbs.com.br/viajareupreciso/2015/02/25/o-que-comer-e-onde-comer-em-medellin-na-colombia/?topo=52,2,18,,159,e159

A comida caribenha que você não pode perder

Há mais indicações que fui coletando nos blogs que li por aí em nossa mapa.

E como se não bastasse tudo isso, ainda tem passeio para fazer fora da cidade! Fizemos bate e volta pra El Peñol + Guatapé, mas isso eu conto num outro post que este daqui já ficou enorme!  Aqui o post.

Nosso mapa: https://www.google.com/maps/d/edit?mid=zADAcx_s-BBQ.kOzTQT-yZtc0&usp=sharing

*todas as fotos são de nossa autoria.
Esta entrada foi publicada em Colômbia e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *