Bruges – Bélgica

 IMG_6650

Bruges: a cidade das bruxas, da cerveja e do chocolate. Brincadeira, não tem bruxas nem histórico de bruxaria por lá, é que Bruges em espanhol é “Brujas”, bruxas em português, sabe-se lá por quê! Mas tem cerveja boa e várias chocolaterias que parecem saídas de contos de fadas.

Cerveja:

IMG_6658

O simpático Café ‘t Brugs Beertje  (Kemelstraat 5), que funciona das 16 à 0h, parece uma taberna, cheio de gente amontoada! Sensação (acolhedora) de estar nos tempos medievais. Lá também vende apetrechos/souvenirs da Delirium Tremens.

Bruges tem uma cervejaria local, De Haalve Maan, a Meia Lua (Walplein 26) que faz a Brugse Zot. Nessa tem visita guiada pra quem gosta.

Chocolate: tem várias lojas de chocolate! Indico estas que são bonitas e tem chocolates finos, embalagens bonitas. E chocolate divino, claro. O programa era entrar numa loja depois de almoçar, pedir um de cada, colocar num saquinho e sair comendo pela rua. Comer sem dó, a gente viaja pra ser feliz!

  • Chocolate Line (Simon Stevinplein 19)
  • Depla (Mariastraat 20): http://visitbruges.be/location/chocolatiers/depla-chocolaterie

Chegando e saindo:

IMG_6883 DSCN3056

Estivemos lá em set/13. Chegamos de trem vindo de Amsterdan. Não tem trem direto, faz escala em Bruxelas e depois você pega outro pra Bruges. Na volta, mesma coisa, fomos de trem para Paris, parando em Bruxelas.

Você pode deixar para comprar o bilhete na estação, mas como queríamos viajar nos trens Thalys (foto acima), os trens rápidos, que são mais caros que os locais, compramos com antecedência, pela internet nos sites:

http://www.nshispeed.nl/en

https://www.b-europe.com/Travel

Um holandês me disse que o valor de passagem para estes trens rápidos são que nem de avião, elas vão aumentando de preço. Então é legal planejar e comprar o antes possível.

Na Bélgica tem opção de passagem “ABS” que significa “Any belgian station”, significa que você compra o bilhete e pode usar dentro do país, quer dizer, é um bilhete coringa para ir e vir de/para qualquer cidade belga.

Outra dica indispensável é deixar as malas na estação de Bruges, tem guarda-volumes e muita gente faz isso, já que só passa alguns dias nessa preciosa cidadezinha. Nós mesmos ficamos uma noite. Acho que ficar 2 dias inteiros em Bruges é ideal!

Aqui a cara da estação de trem:

DSCN3055Fomos a pé da estação pro hotel, ficamos num Ibis (foto) mesmo, já que era uma noite só. Diária 90. Se precisar pegar um táxi o preço é honesto.

IMG_6641

O caminho é lindo, porque você passa por dentro de um parque beirando os canais.

IMG_6625

Tour

“Bruges é cidade-monumento, cortada por canais e pontilhada por belíssimos exemplares de arquitetura gótica.”

Grote Markt: coração da cidade

 IMG_6670

1382166_10151670496521640_2034622156_n

Campanário de Bruges (Belfort): a famosa torre no Grote Markt, o mercado central da cidade. O prédio é símbolo da cidade. Você pode subir os 366 degraus, 5€,  para ter uma bela vista de cima. Também dá para admirar o carrilhão e os sinos de bem perto. A escada é super estreita, bem complicadinha pra subir e ainda são muitos degraus. Não é pra qualquer um, não. saiba disso.

IMG_6676 IMG_6686

IMG_6691 IMG_6687

IMG_6702 IMG_6704

Igreja de Nossa Senhora (Our Lady´s Church): abriga a escultura de mármore Madonna with child, de ninguém mais que… Michelangelo!!

IMG_6859

 IMG_6750 IMG_6742

Sound Factory (‘t Zand 34): http://www.sound-factory.be/

IMG_6735 IMG_6725

Adorei este lugar! É um novo museu interativo, de experimentações de música, dentro do Concertgebouw (Salão de Concertos, 8€). Na cobertura, dá até para compor sinfonia na exposição que coloca os toques (gravados) dos vários sinos das igrejas na ponta dos seus dedos:

IMG_6721

Gostamos especialmente da instalação Kilo Ohm. Aqui outra, a OMNI:

1381386_10151670496536640_874965708_n

Begijnhof: os jardins das Beguinas de Flandresespécie de convento para mulheres construído no século 13, que se espalha por casinhas brancas em torno de um parque. Hoje quem vive ali são as freiras beneditinas, a ordem no local é a de silêncio absoluto.  Este lugar pra mim foi uma surpresa. Me chocou a beleza e a paz deste canto do mundo. André chegou lá e disse: “Ah, então é aqui onde os cisnes se escondem!” Fato, um dos lugares mais belos do mundo!!!

IMG_6782 IMG_6820

IMG_6854 IMG_6840

Parque do amor: nas adjacências de Begijnhof

IMG_6825

Basilica of the Holy Blood (Basílica do Sangue Sagrado): sim, aqui tem uma amostra do sangue de Cristo. Respeito e silêncio absoluto! http://www.holyblood.com/

IMG_6873 IMG_6869 DSCN3052

Outras atrações: Museu com obras dos mestres pintores da época e a Stadhuis, a antiga prefeitura.

 Comer comer!

Para tomar café da manhã, Bruges tem muita padaria atraente com sanduíches lindos de dar água na boca, mas a cidade amanhece tarde. Se você acordar cedo, não conte com lugares abertos.

Tem uns três polos de cafés e restaurantes coladinhos um ao lado do outro nestes 3 endereços que são como pequenas praças: Eiermarkt, Simon Stevinplein e Markt (esta última é a praça principal). O prato típico lá é o tal moules-frites, a dupla mexilhões ao vinho branco + batata frita belga. todo mundo só come isso (foto)!!

in: http://www.visitflanders.us/binaries/moules%20frites-29-117396_width665.jpg

Descarte menus do dia com sobremesa. guarde espaço pra comer os chocolates!

  • Poules Moules (Simon Stevinplein 9) – http://www.poulesmoules.be/
  • La Gondola (Oude Brug 22): é italiano. Fomos muito bem atendidos e tivemos a sorte de pegar mesa na janela. Super aconchegante e comida gostosa. Comemos risoto e spagueti frutti de mare, média 18€ por prato.

DSCN3042 DSCN3048

  • Brasserie de Carré (Markt 26): cerveja boa + batata frita + carne deliciosa! bem na praça, mesinha na varanda.
  • Chez Vincent (Sint-Salvatorskerkhof 1): combo baratinho de batata frita belga +  salada. Se você sentar na janela do 2º andar, tem vista para a  Catedral Sint-Salvator.
  • Brasserie Laurent (Steenstraat 79): também pertinho da Catedral São Salvador. pedimos um waffle de chocolate belga e um mocha capuccino e fomos tomar no pátio da entrada da igreja. a vida é bela!!

Mercados: não fomos, mas li sobre esta feira da praça ‘t Zand. Tem queijos, arenque defumado, pães de nozes e passas assados na hora e mini boterwafels frescos (waffles de manteiga) na barraquinha Hauwerstraat.  Dá pra ir a pé até a feira Beursplein.

Não deu pra fazer: andar de bicicleta!

Acordamos cedo para pedalar antes de ir embora, mas adivinha… loja fechada, claro! tinha aluguel de bike na estação de trem mas não animamos ir até lá e voltar porque o tempo era curto. esta loja daqui era bem no centro: Bicycles Popelier (Mariastraat 26) http://www.fietsenpopelier.be/?q=en/fietsen

Dizem que tem um pedaço que você pedala sentido nordeste ao longo do canal que circunda a cidade e em meia hora é possível circular pela ciclovia que atravessa parques verdes, passa sobre uma ponte de madeira e pelos quatro moinhos de vento que ainda existem em Bruges. No caminho de volta, pode fazer um desvio e passar por Begijnhof. ficamos aguados, vamos ter que voltar lá só pra fazer esse passeio.

Egmond Hotel: vi este hotel vizinho de Begijnhof. Se eu voltar a Buges, quero ficar lá! http://www.egmond.be/en/index.html

Dica de filme: Pra ver a cidade antes de ir, assista “Na mira do chefe” (título original, “In Bruges”) http://www.imdb.com/title/tt0780536/

Ah! todo mundo é fluente em inglês aqui. e faz-se tudo a pé.

Nosso mapa:

https://mapsengine.google.com/map/edit?mid=zADAcx_s-BBQ.k1s01DkxH1-M

Outras fontes: http://viagem.uol.com.br/noticias/viagens-36-horas/2012/05/25/36-horas-em-bruges-belgica.htm

*todas as fotos do André. com exceção do prato de moules frites.

 

Esta entrada foi publicada em Bélgica. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *